ÁLCOOL, ESTUPEFACIENTES E SINISTRALIDADE RODOVIÁRIA

CEDIS Working Paper Direito Segurança e Democracia n.º 23 novembro 2015

Resumo e palavras-chave

Autor: Eduardo Gonçalves Lima

 

RESUMO

O flagelo da sinistralidade rodoviária e especialmente as suas consequências ao nível das vítimas humanas, tem vindo a merecer uma cada vez maior atenção das sociedades, não estivesse já entre as maiores causas de vítimas mortais do mundo.

Em Portugal, nas três últimas décadas são visíveis progressos notórios nesta matéria, aproximando-nos da média europeia, no entanto nos últimos anos a redução tem sido cada vez menos significativa, numa tendência de estagnação, ficando aquém dos objetivos traçados.

Estudos, efetuados um pouco por todo o mundo, têm vindo a confirma a relação entre o consumo de álcool, estupefacientes e a sinistralidade, no sentido do acréscimo de perigo de ocorrência de sinistros consequência destes consumos. Factos que a estatística nacional vem a corroborar. Atacar a sinistralidade conseguindo reduzi-la para níveis aceitáveis terá obrigatoriamente de também passar pela prevenção combate á condução sob efeito destes produtos.

No entanto numa sociedade complexa, a resposta a estes fenómenos, que visa poupar vidas humanas a este flagelo, terá sempre de passar por estratégias multidisciplinares e multissetoriais, onde a adequação da legislação e aplicação da mesma pelas polícias tem um papel relevante.

 

PALAVARS-CHAVE

Álcool, Drogas, Estupefacientes, Psicotrópicos, Sinistralidade Rodoviária.

 

CEDIS Working Papers Direito, Segurança e Democracia ISSN 2184-0776

Abstract and keywords

Author: Eduardo Gonçalves Lima

 

ABSTRACT

The scourge of road accidents and especially their consequences in terms of human victims, has merit increasing attention of societies, was not already among the major causes of deaths in the world.

In Portugal in the last three decades we have made notable progress on this issue, bringing us closer to the European average, however in recent years the decrease has been less and less significant, a stagnation trend, falling short of the goals set.

Studies conducted all over the world have come to confirm the relationship between the consumption of alcohol and drugs and the risk of increase occurrence of these accidents result consumption. Facts that the national statistics further supports. Attack the road accident reality to reduce it to acceptable levels will also necessarily have to go through the fight against driving under the influence of these products.

However in a complex society, the response to these phenomena, which aims to save human lives to this scourge, will always have to go through multidisciplinary and multisector strategies where the adequacy of legislation and its application by the police have an important role.

 

KEYWORDS

Alcohol, Drugs, Narcotics, Psychotropic Drugs, Road Casualties.

 

CEDIS Working Papers Direito, Segurança e Democracia ISSN 2184-0776

Ver Publicação

WP2